Os Mosqueteiros

Página - 6. Maio, 2010

Os Mosqueteiros (Intermarché)

A fórmula está no segredo

Usa o cursor para ver mais pormenores neste gráfico

Supermarket 1
Supermarket 2
Supermarket 3
Supermarket 4
Supermarket 5
Supermarket 6

Este ano, pela primeira vez, o grupo Os Mosqueteiros aceitou colaborar com a Greenpeace e responder ao questionário sobre os critérios de sustentabilidade seguidos pela empresa. No entanto, apesar de afirmar ter uma política de pescado desenvolvida para as suas marcas próprias em França, a empresa não forneceu nenhum documento comprovativo.

Durante os dois primeiros anos de campanha da Greenpeace em Portugal, a actuação do grupo Os Mosqueteiros ficou marcada pelo silêncio. Este ano, pela primeira vez, o grupo aceitou colaborar com a Greenpeace e responder ao questionário sobre os critérios de sustentabilidade que regem a empresa. No entanto, o grupo continua sem fornecer um documento comprovativo da política de pescado que afirma ter desenvolvido para melhorar a sustentabilidade dos produtos de marca própria e as prateleiras das suas lojas espelham uma realidade contraditória. Com 14 dos 15 grupos de espécies na Lista Vermelha da Greenpeace à venda e nenhuma informação pública sobre as práticas da empresa, o grupo continua na cauda do Ranking.

Esconder este texto

Política de compra e venda de peixe 0% 

Não foi possível confirmar se os Mosqueteiros possuem de facto uma política de pescado responsável, uma vez que a empresa não apresentou estes documentos à Greenpeace e não disponibiliza estas informações ao público.

A empresa mãe em França encetou um processo de certificação, com o selo 'Pesca Responsável', para as suas duas empresas de pesca e aquacultura. mas os critérios para a obtenção deste selo foram definidos pela própria empresa, levando até o estado francês a considerar que o uso do selo poderá constituir publicidade enganosa (1). Para além disso, as evidências mostram que a pesca praticada pelas empresas associadas ao grupo não podem ser consideradas responsáveis enquanto mantiverem uma frota de arrastões de profundidade. A empresa insiste que obedece à regulamentação no sector. No entanto, a Greenpeace lembra aos retalhistas que cumprir a legislação não chega. Com os recursos marinhos sob o risco de colapso global, é urgente que estas empresas se coloquem na vanguarda da sustentabilidade e influenciem a indústria da pesca a assumir uma postura mais responsável, anticipando as consequências negativas das regulamentações fracas que regem o sector actualmente.

1) Relatório do estudo financiado pela União Europeia, publicado em 2008 pela OFIMER “Estudo de exequibilidade da criação de um selo ecológico para o pescado marítimo”

Esconder este texto

Retirar o pescado insustentável 0% 

Os supermercados Intermarché continuam a oferecer uma vasta gama de espécies de profundidade.

Com a sua própria frota de pesca de alto mar, o grupo Os Mosqueteiros não podia deixar de apresentar uma vasta selecção de espécies de profundidade, entre as mais vulneráveis à venda no mercado, nos seus supermercados. Adicionalmente, a própria empresa afirma ainda não ter definido um cronograma ou metas para a implementação de uma política de pescado responsável.

Esconder este texto

Introduzir pescado sustentável 0% 

O grupo Os Mosqueteiros não forneceu qualquer evidência de iniciativas que se enquadrem neste critério em Portugal.

Rastreabilidade do pescado 0% 

A empresa mãe apenas afirma que obedece à regulamentação para o sector.

O simples cumprimento da regulamentação para o sector significa, na prática, que não existe uma preocupação acrescida em verificar se o peixe vendido é ilegal, proveniente de zonas sem gestão ou sujeito a transbordos no mar.

Actualmente, este grupo só exige a rastreabilidade até ao navio de captura para os seus produtos com selo 'Pesca responsável' (ou seja, produtos oriundos dos barcos da sua associada Scapêche).

A Greenpeace alerta que sem medidas de verificação da origem do peixe, não é possível excluir com segurança o pescado mais insustentável ou ilegal.

Esconder este texto

Etiquetagem do pescado 8% 

Intermarché: pior nota do mercado para a etiquetagem do pescado!

Os produtos de pescado das várias marcas próprias do Intermarché (actualmente a empresa comercializa 98 marcas próprias nas suas lojas) carecem frequentemente de informação, mesmo quando esta é obrigatória - para muitas referências de Pescada, Bacalhau e Camarão apenas é mencionado um nome genérico (ex. Pescada em vez de Pescada-branca), faltando o nome científico, a zona de captura e o método de produção. Alguns dos produtos de peixe vendidos mencionam apenas que se trata de “peixe branco” ou “peixe do oceano”.

Em pelo menos 50% dos produtos de peixe, o consumidor não tem acesso a informação sobre a espécie de peixe, método de produção ou zona de captura, uma vez que estas indicações ainda não são obrigatórias para conservas, produtos processados e produtos para animais.

Esconder este texto

Venda de espécies da Lista Vermelha 25% 

O grupo Os Mosqueteiros é o retalhista que vende mais grupos de espécies de peixe constantes da Lista Vermelha da Greenpeace.

Nos supermercados Intermarché, a Greenpeace encontrou praticamente todos os grupos de espécies da sua Lista Vermelha (14). Para além disso, os responsáveis pela peixaria recusam-se a mostrar as guias de transporte do peixe à venda para a confirmação das espécies, pelo que a realidade pode ser ainda pior.

Esconder este texto

Transparência e informação 8%

O grupo Os Mosqueteiros caracteriza-se por uma cultura fechada e tende a remeter os problemas da pesca para os políticos.

A empresa não partilha as suas políticas ou estratégias com os consumidores e outras partes interessadas. Por exemplo, tal como o facto do grupo possuir uma frota de pesca própria também escapa ao conhecimento do público, também a sua estratégia em apostar na sustentabilidade dos produtos de marca própria é pouco perceptível no seio dos consumidores. Os Mosqueteiros parecem querer continuar a ignorar a sua responsabilidade, sendo que a atitude que predomina no grupo é de que os problemas da pesca são para serem resolvidos apenas a nível político.

Esconder este texto


Informação diversa

O grupo francês Os Mosqueteiros está presente no sector de distribuição alimentar em Portugal com a insígnia Intermarché.

Este grupo funciona em regime de franchising e é dirigido pelos próprios membros. É difícil obter informação precisa sobre este grupo fechado, uma vez que não está cotado na bolsa, não é associado da APED e no seu website estão apenas disponíveis informações sumárias.A empresa encontra-se em terceiro lugar na distribuição alimentar nacional, com as suas vendas já a superar as da Auchan. Este retalhista é o único com operações próprias de pesca e de aquacultura, através das organizações Scamer e Scapêche - esta última o maior armador de pesca em França com uma extensa frota de pesca de profundidade em alto mar.

  • Insígnias: Intermarché (Ecomarché e Netto reconvertidas)
  • Vendas em 2007: 1.541 milhões €
  • Nº lojas: cerca 200
  • Nº colaboradores: N.D.
  • Lugar no Ranking da Distribuição Moderna em 2008: 3 (9.9% do mercado FMCG*)

(Fonte: Notícia HiperSuper - 3 Janeiro 2008, HiperSuper 2009: ranking do painel de lares TNS Worldpanel)

* Fast Moving Consumer Goods

Esconder este texto

,

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Ut a sapien. Aliquam aliquet purus molestie dolor. Integer quis eros ut erat posuere dictum. Curabitur dignissim. Integer orci. Fusce vulputate lacus at ipsum. Quisque in libero nec mi laoreet volutpat. Aliquam eros pede, scelerisque quis, tristique cursus, placerat convallis, velit. Nam condimentum. Nulla ut mauris. Curabitur adipiscing, mauris non dictum aliquam, arcu risus dapibus diam, nec sollicitudin quam erat quis ligula. Aenean massa nulla, volutpat eu, accumsan et, fringilla eget, odio. Nulla placerat porta justo. Nulla vitae turpis. Praesent lacus.

Aliquam aliquet purus molestie dolor. Integer quis eros ut erat posuere dictum. Curabitur dignissim.

Integer orci. Fusce vulputate lacus at ipsum. Quisque in libero nec mi laoreet volutpat. Aliquam eros pede, scelerisque quis, tristique cursus, placerat convallis, velit. Nam condimentum. Nulla ut mauris. Curabitur adipiscing, mauris non dictum aliquam, arcu risus dapibus diam, nec sollicitudin quam erat quis ligula. Aenean massa nulla, volutpat eu, accumsan et, fringilla eget, odio. Nulla placerat porta justo. Nulla vitae turpis. Praesent lacus. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Ut a sapien.

Copia os endereços e-mail e um dos exemplos acima e contacta o supermercado

end #rrSendMessage -->
Que significam as percentagens?
100%
70%
Possui uma política aceitável que deve ser respeitada e melhorada no futuro, acompanhando a evolução dos stocks de peixe e do impacto das práticas de pesca e aquacultura actuais.
70%
40%
Foram tomadas algumas medidas importantes relativas a uma política de compra e venda de peixe sustentável, mas ainda são necessárias acções mais concretas para estabelecer um padrão aceitável.
40%
0%
Pouco ou nada está a ser feito para preservar as reservas de peixe e os oceanos. É urgente definir uma política de compra e venda de peixe sustentável e implementar práticas que evitam o pior e apoiam o melhor.

Actualizações e links:

Subscreve o feed RSS