A história da Greenpeace

Página - 21. Fevereiro, 2008
Em 1971, motivada pelo sonho de um mundo verde e pacífico, uma pequena equipa de activistas zarpou de Vancouver, no Canadá, num velho barco de pesca. Esses activistas, fundadores da Greenpeace, acreditavam que um grupo de alguns indivíduos podia fazer a diferença.

Fernando Pereira, fotógrafo freelance, a trabalhar para a Greenpeace. Morreu durante o ataque ao Rainbow Warrior em 1985.

A sua missão era "prestar testemunho" dos testes  nucleares subterrâneos dos EUA em Amchitka, minúscula ilha ao largo da Costa Ocidental do Alasca, que é uma das regiões do mundo mais propensas a sismos. Amchitka era o último refúgio para 3.000 lontras marinhas em risco de extinção, e habitat de águias-de-cabeça-branca, falcões-peregrinos e outros animais selvagens. Apesar do seu velho barco, o “Phyllis Cormack”, ter sido interceptado antes de chegar a Amchitka, a viagem despertou um turbilhão na opinião pública.

Os E.U.A. não deixaram de detonar a bomba, mas a voz da razão fez-se ouvir. Os testes nucleares em Amchitka terminaram nesse mesmo ano, e a ilha foi mais tarde declarada santuário de pássaros.

Actualmente, a Greenpeace é uma organização internacional que privilegia campanhas ambientais à escala global.

Com sede em Amsterdão, na Holanda, a Greenpeace possui 2,8 milhões de sócios em todo o mundo e delegações nacionais e regionais que asseguram presença em 41 países.

Para mais informação sobre a história da Greenpeace, consulte:


A Greenpeace fez 30 anos em 2001:

  • conheça as nossas realizações e ouça as histórias da Greenpeace ao longo dos anos.
  • visite a secção de campanhas para informação actualizada sobre o que a Greenpeace está actualmente a fazer para proteger o ambiente.

Também encontra muita informação sobre a história da Greenpeace nos livros seguintes: