Floresta devastada na Argentina

Não há nada como uma bebida gelada num dia quente. Talvez você, como eu, já tenha buscado uma lata de Sprite para satisfazer sua sede e se refrescar um pouco. Mas talvez você, como muitas outras pessoas, não saiba que a sua lata de Sprite está ligada à destruição de florestas nativas na Argentina.

Eis aqui o que você precisa saber sobre isso - e o que fazer para ajudar a impedir esse desmatamento.

1) A Sprite e seu fornecedor têm um grande desmatamento em suas mãos

Eles compram suco de limão concentrado de uma empresa chamada La Moraleja S.A.. Essa exportadora de cítricos, com sede na Argentina, desmatou 3 mil hectares de floresta nativa no norte do país. Só que  a Coca-Cola, que é dona da Sprite, declarou publicamente que a sustentabilidade deve estar no centro de todas as suas decisões e ações, uma responsabilidade que a empresa diz levar muito a sério.

2) O desmatamento causado pela Sprite é completamente contra a lei

Em 2007, a Argentina aprovou a Lei de Floresta Nacional, protegendo vastas faixas de florestas do país. A área desmatada pela La Moraleja está dentro de um importante corredor entre a floresta Chaco e floresta tropical de Yungas, que é protegida por essa lei.  

Então, não só o desmatamento da Sprite é completamente irresponsável como também é ilegal.

3) A Sprite sabe que essa destruição ilegal aconteceu - e não fez nada

O Greenpeace expõe a destruição florestal da La Moraleja desde 2013. Quando descobrimos que a empresa é uma fornecedora do Sprite, nos reunimos diretamente com os representantes da Sprite para falar sobre as práticas ilegais da sua fornecedora.

A Sprite retornou nossos pedidos com um grande silêncio.

Então, no ano passado, elevamos a pressão. Mais de 300 mil pessoas em todo o mundo assinaram a petição que pedia para a Sprite reflorestar a mata que eles destruíram e adotar uma política de desmatamento zero. Em novembro, a La Moraleja perdeu seu certificado de sustentabilidade da Rainforest Alliance, uma das certificadoras ambientais mais conhecidos.

4) A fornecedora da Sprite quer reflorestar apenas metade do que destruiu

Mesmo depois da pressão de 300 mil pessoas e a perda da sua certificação ambiental, a La Moraleja só se comprometeu a restaurar 1,4 mil hectares de floresta. Isso é menos do que a metade do que ela desmatou.  Temos certeza de que a Sprite não se importaria se você decidisse pagar apenas metade do preço pelos seus produtos, né?

Um compromisso de reflorestar qualquer área menor do que 3 mil hectares não é o bastante. Nós não podemos descansar até que a Sprite e sua fornecedora restaurarem tudo que eles destruíram.

5) A Sprite ainda tem uma chance de fazer a coisa certa para as florestas, as pessoas e o planeta

Até agora, a Sprite colocou seus lucros na frente do futuro do planeta. A floresta que ela destruiu não só é crucial para a vida selvagem que vive lá como também é uma das melhores defesas que temos contra as mudanças climáticas. O público jovem de quem Sprite mata a sede é que vai pagar o preço por não protegermos as florestas.

Mesmo assim, dá tempo de a Sprite se tornar a líder sustentável que diz ser.

Se a Sprite realmente se importa com o planeta, ela pode mostrar isso restaurando a floresta que La Moraleja destruiu e adotando uma política de desmatamento zero. Essa é a única maneira de garantir que seus fornecedores e sua linha de produção não contribuam para o desmatamento em qualquer lugar do mundo.

Pessoas como você podem fazer a pressão ainda mais forte. Assine a petição e mostre que você quer que a Sprite refloreste o que destruiu.