Por um mundo verde e pacífico

24 comentários
Notícia - 10 - set - 2011
No dia 15 de setembro 1971, 12 ativistas zarparam de Vancouver num velho barco rumo à ilha Amchitka para impedir testes nucleares. Assim nascia o Greenpeace

Uma viagem pela vida e pela paz. Foi com esse pensamento que um grupo de ecologistas, jornalistas e hippies planejaram zarpar do porto de Vancouver, no Canadá, rumo ao Ártico, com um velho barco de pesca chamado Phyllis Cormack. O ano: 1971. O plano: impedir que os Estados Unidos levassem a cabo testes nucleares em uma pequena ilha chamada Amchitka, na costa ocidental do Alasca.

Bob Hunter, um dos fundadores do Greenpeace, em frente ao Phyllis Cormack.

Dois anos antes, mais de 10 mil pessoas já haviam tentado impedir testes e bloquearam o maior posto de fronteira entre o Canadá e os Estados Unidos, carregando faixas que diziam: “Não faça onda!”, em referência aos maremotos causados pelas explosões. Para Jim Bohlen e Irving Stowe, líderes do protesto, era preciso fazer algo mais além de faixas na fronteira.

Mal sabia o pequeno grupo de 12 ativistas que o ato de colocar a embarcação nas águas gélidas do Ártico marcaria a fundação do Greenpeace, hoje a maior organização ambientalista do planeta.

O barco, interceptado antes de chegar à ilha, não impediu que os Estados Unidos detonassem a bomba. Ainda assim, a viagem despertou a atenção da opinião pública, muito mais do que os próprios organizadores poderiam imaginar. A voz da razão prevaleceu e naquele mesmo ano os testes foram suspensos em Amchitka, então declarada santuário de pássaros.

A idéia de que alguns indivíduos podiam fazer a diferença por um planeta mais verde e pacífico se tornou realidade e amealhou uma legião de seguidores em todos os continentes.

Aos quase 40 anos de idade, o Greenpeace festeja não só as vitórias colecionadas por quatro décadas, mas também uma trajetória que começou graças à iniciativa de 12 ativistas a bordo de um velho barco e que hoje tem o apoio de escritórios em 40 países, três navios e a parceria de seus mais de três milhões de colaboradores mundo afora.

Primeira tripulação.

Por acaso

Afinal, como surgiu nome da maior organização ambientalista do mundo? Puro acaso. Isoladas na bandeira do barco, que seguia rumo à Amchitka, as palavras Green (verde) e Peace (paz) não cabiam num button vendido para ajudar a arrecadar fundos para a viagem. A solução? Juntar as duas palavras. Assim nascia o Greenpeace.

 

Galeria de fotos:

Tópicos
24 Comentários Adicionar comentário

England.beatles says:

PARABÉNS GREENPEACE!!!
O trabalho de vocês é lindo! Há 40 anos protegendo o planeta com muito amor e muita paz! Meu sonh...

Enviado 11 - set - 2011 às 18:36 Denunciar abuso Reply

Read more Read less

gisele says:

Parabéns! Aguardo ansiosamente ser selecionada como voluntária. Abraços

Enviado 11 - set - 2011 às 15:47 Denunciar abuso Reply

Mariana says:

É por causa de iniciativas como essa que o nosso planeta ainda se mantêm. Tenho orgulho de poder colaborar.

Enviado 11 - set - 2011 às 9:48 Denunciar abuso Reply

wellingtonbruno says:

Graças a 12 pessoas hoje temos uma organização forte que ajuda de uma forma magnífica o nosso planeta.

Enviado 11 - set - 2011 às 1:51 Denunciar abuso Reply

21 - 24 de 24 resultados.

Postar um comentário 

Para postar um comentário, você precisa estar logado.