Greenblog

Notas sobre o meio ambiente em tempo real.

  • quinta-feira, 27 de agosto de 2015

    Ontem, em parceria com Ape, Cidadeapé, Rede Nossa Sao Paulo, Idec, Rede Butantã e Ciclocidade, realizamos uma ação para conversar com a população de São Paulo sobre a licitação do sistema de ônibus da cidade. 

    Foram projetados slides nos prédios entre a avenida Paulista e rua da Consoloção, com informações sobre a importância da ação para o futuro da cidade. Além disso, especialistas em mobilidade urbana conversaram com as pessoas que paravam para assistir às projeções e responder as enquetes.

    Um dos pontos questionados no edital é que a licitação não garante o cumprimento do Plano Municipal de Mudanças Climáticas, segundo o qual, até 2018, 100% da frota de ônibus deve rodar com combustíveis renováveis ou com motor elétrico.

    Além disso, nada nos documentos leva em conta a intermodalidade por bicicleta, para que as pessoas possam levar suas bicicletas nos ônibus ou deixá-las em um bicicletário seguro nos terminais. Como o Plano de Mobilidade da cidade tem metas de crescimento do uso da bicicleta que devem chegar a 15 ou 20% dos deslocamentos em 15 anos, isso é fundamental para o bem-estar das pessoas e para o clima.

     Iremos protocolar nosso posicionamento até o dia 31 de agosto, último dia da consulta pública, e também iremos transformar todas as demandas que coletamos da população em um documento a ser entregue à Secretaria de Transportes.

     A semana está acabando e restam poucos dias a sociedade se manifestar antes que o prazo se esgote. Você está por dentro desse processo? Todas as informações estão no Facebook da coalização. Entrá lá para dar suas sugestões: http://bit.ly/busaodossonhos

      Leia mais >

  • Busão dos sonhos

    Postado por icrepald - 26 - ago - 2015 às 14:42

    quarta-feira, 26 de agosto de 2015

    Queremos que você participe da licitação que vai mudar o transporte da sua cidade nos próximos 20 anos. Por isso, estaremos na Praça do Ciclista (entre a avenida Paulista e rua da Consolação) hoje, a partir das 18h, para tirar dúvidas e dar voz ativa à população.

    Promovida em parceria com organizações como Cidadeapé, Idec, Greenpeace, Ape - estudos em mobilidade e Rede Butantã, a ação terá projeção, banner interativo com enquete e especialistas em mobilidade urbana, para falar sobre problemas e soluções para o transporte público de São Paulo

    Com valor estimado em R$ 140 bilhões, esta é a maior licitação de transportes da América Latina, e seu prazo de consulta pública termina no dia 31 de agosto. Fique por dentro dos detalhes escondidos nas 5 mil páginas de seus editais. Vem pensar na São Paulo dos seus sonhos com a gente! 

    Saiba mais sobre as mobilizações organizadas por essa coalização pelo Facebook (http://bit.ly/busaodossonhos) e opine sobre a construção da sua cidade.  Leia mais >

  • terça-feira, 25 de agosto de 2015 Participe da mobilização amanhã na avenida Paulista e nos ajude a pensar na sua #SPdosSonhos

    Diversas organizações e coletivos realizam amanhã (26/08), uma atividade com projeções na Avenida Paulista para sensibilizar a população sobre a importância da licitação de ônibus de São Paulo, que está em consulta pública até o dia 31 de agosto.

    Entre os grupos presentes, Ape - estudos em mobilidade, Cidadeapé, Idec, Greenpeace e Rede Butantã estarão disponíveis para entrevistas sobre esta que é a maior licitação de transportes da América Latina.

    Os editais de licitação foram publicados pela Prefeitura no dia 09 de julho e se referem a três grandes blocos do sistema de transporte: articulação, distribuição e estrutural. Estima-se que o conjunto de editais seja responsável pelo deslocamento de 10 milhões de passageiros por dia em quase 13 mil ônibus. A licitação, estimada em R$ 140 bilhões, estava prevista para acontecer em 2013, mas foi adiada após as manifestações de junho daquele ano, referentes justamente ao aumento das tarifas de transporte.

    O período de consulta pública se encerrava no dia 10 de agosto, mas foi estendido após pedido de diversas organizações da sociedade civil. A coalizão também iniciou uma mobilização pelo Facebook (http://bit.ly/busaodossonhos), para coletar sugestões da população sobre o sistema de ônibus da cidade.

    Junte-se a nós a partir das 17h30 na Praça do Ciclista (entre a avenida Paulista e rua da Consolação) e nos ajude a pensar em uma São Paulo feita para pessoas!  Leia mais >

  • Busão dos sonhos

    Postado por icrepald - 24 - ago - 2015 às 12:26

    segunda-feira, 24 de agosto de 2015 Moradores da capital descrevem como seria o seu #BusãoDosSonhos

    No domingo (23/08), durante o fechamento da avenida Paulista, centenas de pessoas deram sua opinião sobre o seu #BusãoDosSonhos na tenda que montamos em pareria com @Climax Brasil, IDEC e Cidade Ativa. Além de informar a população sobre a licitação que vai determinar como será o transporte público de São Paulo nos próximos vinte anos, disponibilizamos um poster em forma de ônibus e cartazes com enquetes para os moradores da capital opinarem sobre as mudanças que querem para a sua cidade.  

    Entre as solicitações, foram registradas muitas vezes: mais ciclovias, ônibus 24h, fechamento da avenida Paulista para carro nos finais de semana, tarifa zero e, principalmente, formas de garantir mais respeito no trânsito. Todos esses dados serão encaminhados à Prefeitura, como um registro dos cidadãos sobre suas expectativas para o futuro da cidade.

    Você já deu suas sugestões? Saiba mais sobre a licitação e participe também da construção de uma São Paulo pensada por pessoas e para pessoas. Leia mais >

  • A estrela de um grande guerreiro

    Postado por Alan Azevedo - 24 - ago - 2015 às 11:28

    Pirakumã Yawalapiti sendo barrado pela Polícia Militar do Distrito Federal na entrada do Congresso Nacional. Mobilização Nacional Indígena, outubro de 2013. (© André D'Elia)

     

    Uma nova estrela brilha forte no céu. O grande líder indígena Pirakumã Yawalapiti faleceu na sexta-feira passada, dia 21, com sintomas de hipertensão, no Hospital da cidade de Água Boa (Mato Grosso). Com 58 anos de idade, Pirakumã sofreu um infarto enquanto se banhava.

    Famoso por sua luta em defesa dos direitos tradicionais, Pirakumã foi o líder guerreiro do povo Yawalapiti, que vive na região do Alto Xingu, e uma das lideranças indígenas mais conhecidas do Brasil.

    Pirakumã era um dos poucos índios ainda vivos que haviam presenciado a Expedição Roncador-Xingu durante os anos 50. Organizada pelos irmãos Villas Bôas, a viagem resultou na criação do Parque Indígena do Xingu e é retratada no filme Xingu, do diretor Cao Hamburguer – cujo roteiro contou com a consulta da liderança Yawalapiti.

    "Eu estou falando aqui não é só pelo meu povo, é por todos que estão com pressa pra demarcar as terras. Se ninguém demarcar nós vamos enfrentar muita coisa: poluição, água vai acabar, água vai secar. Precisamos defender a nossa floresta", discursou Pirakumã Yawalapiti no Senado Federal durante a Mobilização Nacional Indígena desse ano. Leia mais >

  • Vem pensar na cidade em que você mora

    Postado por icrepald - 21 - ago - 2015 às 17:13

    sexta-feira, 21 de agosto de 2015 Não perca o busão, participe da licitação

    Já tá sabendo da consulta pública sobre a licitação de ônibus de São Paulo? Até dia 31/08, o processo está aberto para que a sociedade possa opinar sobre o edital que irá regular o transporte público por ônibus nos próximos 20 anos na capital.  

    Por trás da cidade dos nossos sonhos, está um transporte público de qualidade, eficaz e com menos impactos no meio ambiente. Porém, temos poucos dias para ir além da imaginação e opinar sobre o edital da licitação. Então, com o objetivo de contribuir com a discussão, diversas organizações e movimentos, incluindo o Greenpeace, irão conversar com a população na avenida Paulista neste domingo (23/08).

    Para se juntar a nós e colaborar com a reflexão sobre a nossa #SPdosSonhos, é só procurar o casarão ao lado do Parque Mário Covas. Venha dar sua opinão sobre o seu "Busão dos Sonhos" e ajude a construir uma cidade melhor!

    Não dá pra ir? Participe por meio do site do evento, respondendo as enquetes e enviando sugestões!

    Saiba mais e seja bem-vindo na construção dessa nova São Paulo. Leia mais >

  • Pela primeira vez governo de São Paulo reconhece falta de água

    Postado por Fabiana Alves* - 21 - ago - 2015 às 9:31

    Menos de uma semana após termos publicado artigo no UOL com críticas ao governador Geraldo Alckmin e a dirigentes da Sabesp por continuarem negando a falta de água em São Paulo, finalmente o Governo do Estado reconheceu que, sim, enfrentamos uma crise hídrica.

    No dia 18, por meio do Diário Oficial, o Governo de SP declarou “situação de criticidade hídrica a região da bacia hidrográfica do Alto Tietê”, um dos principais e mais exauridos sistemas que abastecem a Grande São Paulo e que passou a suprir parte da população que antes recebia água do Sistema Cantareira.

    Essa é a primeira vez que o governo reconhece a situação crítica de falta de água em São Paulo. Mesmo com o rodízio de água implementado pela Sabesp, milhares de famílias sem água e o uso do volume morto nos dois principais sistemas que abastecem a cidade - Alto Tietê e Cantareira -, o governador Geraldo Alckmin ainda insistia em dizer que não havia estresse hídrico em São Paulo, como chegou a afirmar no Senado em julho desse ano.

    Mesmo assim, a criticidade foi apenas reportada para o Alto Tietê, não incluindo outros sistemas, como o Cantareira, que atua no nível de 12,6% negativo desde o dia 19 de agosto. Esse sistema deixou de ser o principal fornecedor de água de São Paulo, e hoje abastece 5,3 milhões de pessoas – quase metade dos mais de 8 milhões de antes da crise.

    Até agora, todas as respostas para a falta de água se resumem em grandes obras de transposição. Mas em época de seca, o que especialistas já previam aconteceu: o desvio do Rio Guaió para a represa Taiaçupeba, no Alto Tietê, com gasto de 28,9 milhões, não pode avançar pois o rio está seco.

    O governo e a Sabesp precisam entender que a solução para a falta de água é admití-la e, assim, informar os cidadãos sobre seu alcance e o que se deve fazer em tempos críticos. Afinal, se a aceitação da crise tivesse vindo antes, os mananciais não estariam na situação alarmante em que se encontram hoje, já que ações para diminuir a demanda de água poderiam ter sido sido realizadas a tempo de diminuir os danos causados aos reservatórios.

    Além disso, é urgente que se realize a recuperação e conservação das florestas em áreas de mananciais. Apesar de essas medidas serem de médio e longo prazo, a situação atual necessita também de políticas de curto prazo para que no futuro a falta de água e a degradação dos mananciais não chegue a níveis alarmantes. Atualmente, no Sistema Cantareira, restam apenas 15% de vegetação nativa.

    Ações defendidas pelo Greenpeace, como o Desmatamento Zero, a recuperação de áreas de mananciais e o fim dos descontos para grandes consumidores são medidas que buscam soluções e encaminhamentos para crises. Tarefas atribuídas aos governantes que, infelizmente, a exemplo da crise em São Paulo, preferem esperar por São Pedro.

    *Fabiana Alves é da campanha de Clima e Energia do Greenpeace Brasil Leia mais >

  • Ganhamos mais tempo para opinar na licitação

    Postado por icrepald - 11 - ago - 2015 às 16:54

    terça-feira, 11 de agosto de 2015 Ação do Greenpeace em frente à Prefeitura de São Paulo, pedindo prorrogação do prazo de consulta pública da licitação do novo sistema de transportes da cidade (©Rogério Assis/Greenpeace)

    Após pressão do Greenpeace e de entidades parceiras, o prazo para consulta popular da licitação do novo sistema de transporte paulistano foi reaberto até o dia 31 de agosto, em reunião realizada hoje entre as quatro organizações, a rede Butantã e o secretário Jilmar Tatto (Transportes) na Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo.

    Durante o evento, foi acordado ainda que haverá uma reunião extraordinária e aberta ao público no Conselho Municipal de Transportes e Trânsito no dia 20 de agosto, para discutir o edital da licitação. Além disso, o SPTrans irá disponibilizar técnicos para solucionar dúvidas das organizações e da sociedade quanto ao texto da licitação em uma câmara temática, cuja data ficou em aberto.

    “Ainda que o prazo não tenha sido estendido para sessenta dias, conforme nossa recomendação, a realização da reunião pública e a oportunidade de debater os pontos da licitação com os técnicos da SPTrans são uma vitória para a sociedade”, avalia Vitor Leal, da campanha de Clima e Energia do Greenpeace. “Agora, precisamos nos concentrar para – em conjunto com a população – aprofundar a discussão sobre o que queremos para o transporte da cidade nos próximos 20 anos, tendo em mente que o tempo ainda é curto e há muito a ser decidido”, completa.

    O novo prazo termina no dia 31, e é fundamental que a população participe das discussões, em especial da reunião do dia 20 de agosto, além de protocolar suas demandas na Secretaria Municipal de Transportes. Leia mais >

  • O busão passou e você não opinou

    Postado por icrepald - 10 - ago - 2015 às 10:30

    segunda-feira, 10 de agosto de 2015 Greenpeace pede ao prefeito Haddad para prorrogar prazo de consulta pública em licitação de novo sistema de ônibus da capital paulista (Foto: Rogério Assis/Greenpeace)

    Hoje (10/08), o Greenpeace levou uma mensagem em forma de ônibus ao prefeito de São Paulo, solicitando extensão do tempo de consulta popular para a maior licitação de transportes da América Latina, no valor de R$140 bilhões.

    O prazo inicial estabelecido para a sociedade opinar sobre o futuro do sistema de ônibus de São Paulo foi de 30 dias corridos. Seria necessário ler as 5 mil páginas dos editais da licitação publicados pela Prefeitura há um mês em um ritmo de uma página a cada dois minutos, se levarmos em conta as 8 horas diárias dos 22 dias úteis disponíveis. 

    Mesmo tendo se debruçado sobre o documento e preparado suas recomendações em relação aos impactos ambientais, o Greenpeace acredita que a cidade deve ser planejada por pessoas e para pessoas. Por isso,  a organização realizou uma ação em frente ao prédio da Prefeitura nesta segunda-feira (10/08) pedindo prorrogação do prazo estabelecido para consulta popular e a realização audiências públicas, para que a sociedade possa participar efetivamente dessa decisão. Uma mensagem em forma de ônibus na frente da sede da Prefeitura exigia:

    O povo quer entrar no busão da licitação
    #ProrrogaHaddad

    domingo, 9 de agosto de 2015 Anúncio publicado na Folha de São Paulo, pelo Greenpeace e parceiros, para garantir a participação da sociedade no processo de licitação pública

    Em uma aliança com IDEC, IEMA e Rede Nossa São Paulo, o Greenpeace protocolou uma carta com a mesma solicitação, na última quinta-feira (06/08), junto à Secretaria Municipal de Transportes. Além disso, em conjunto com organizações e movimentos (APE – Estudos em Mobilidade, Ciclocidade, #CicloviaNaPeriferia, CicloZN, Engajamundo, Idec, Minha Sampa e Transporte Ativo) o Greenpeace publicou anúncio no jornal Folha de São Paulo neste domingo (09/08) com o mesmo objetivo. 

    Ajude-nos a pressionar o prefeito para nos dar mais tempo para pensar sobre o transporte que queremos para a nossa cidade: http://bit.ly/prorrogahaddad.

    Compartilhe a ação nas redes sociais e participe: nossa pressão é o caminho da mudança. Leia mais >

  • Entre você também no busão da Licitação

    Postado por icrepald - 10 - ago - 2015 às 9:05

    segunda-feira, 10 de agosto de 2015 O transporte público de São Paulo vai mudar – e você não opinou! (©Greenpeace/Caio Paganotti)

    Greenpeace instala ônibus em frente à Prefeitura de São Paulo nesta segunda-feira (10/09), pedindo pela prorrogação do prazo para a sociedade opinar sobre o edital da maior licitação de transportes da América Latina, no valor de R$140 bilhões  

    Hoje é o último dia para a população se manifestar sobre o futuro do transporte público em São Paulo nos próximos vinte anos. As mudanças previstas para o sistema de ônibus estão em edital publicado pela Prefeitura no dia 09 de julho, um documento com 5.000 páginas que teve apenas 30 dias de prazo para ser digerido pelos cidadãos. Trabalhando oito horas ininterruptas durante os 22 dias úteis do prazo de consulta pública, uma pessoa precisaria ler uma página a cada dois minutos. 

    Imagine a quantidade de oportunidades relacionadas ao meio ambiente perdidas nessas páginas, como uso de combustíveis fósseis, emissão de poluentes locais, geração de energia solar nos terminais e integração com outros modos de transporte não-poluentes. O Greenpeace se debruçou sobre o documento e trabalhou em um posicionamento, mas acredita que o assunto deve ser amplamente debatido com a população. 

    Por isso, com o objetivo de prorrogar o prazo de consulta pública a fim de ter tempo de, junto com parceiros e com a sociedade civil, sugerir alterações na Licitação de Ônibus de São Paulo, o Greenpeace faz uma ação nesta segunda-feira, 10 de agosto, em frente à Prefeitura de São Paulo. Uma mensagem em forma de ônibus na frente da sede da Prefeitura exige:

    O povo quer entrar no busão da licitação
    #ProrrogaHaddad

    Com essa ação, o Greenpeace pede ao prefeito Fernando Haddad a prorrogação do prazo de consulta pública do edital da licitação de transportes de São Paulo e a realização de audiências públicas descentralizadas sobre o tema. 

    Ajude-nos a pressionar o prefeito para nos dar mais tempo para pensar sobre o transporte que queremos para a nossa cidade: http://bit.ly/prorrogahaddad.

    Acompanhe a ação neste 10 de agosto nas redes sociais e participe: nossa pressão é o caminho da mudança.

    Leia carta protocolada pelo Greenpeace, IDEC, IEMA e Rede Nossa São Paulo, na quinta-feira (06/08), junto à Secretaria Municipal de Transportes.

      Leia mais >

1 - 10 de 2862 resultados.