Marcado por muitos desastres ambientais, 2019 também foi o ano em que o sentimento de ação veio à tona em muitas pessoas

Caros amigos, 

Caminhamos para o final de um ano bastante difícil para o meio ambiente, e como já esperávamos, marcado por muitos desastres ambientais gravíssimos e inaceitáveis. Sofremos com a nova onda de lama que matou mais de 250 pessoas em Brumadinho (MG); com as queimadas e a alta do desmatamento na Amazônia; com o maior derramamento de óleo no litoral brasileiro; além do desmonte da já frágil estrutura governamental de proteção ambiental, motivada pela ganância humana da exploração a qualquer custo. Mas, calma, se há muito o que lamentar, há também muito para renovarmos a nossa esperança.

Em 2019, o sentimento contagiante de ação veio à tona em cada um dos momentos mais difíceis que tivemos. E foi graças às pessoas e sua solidariedade que pudemos enfrentar tais eventos. Vimos o trabalho dos grupos de voluntários em várias cidades do Brasil que prontamente se organizaram para amenizar os impactos aos afetados, seja distribuindo mantimentos, limpando praias, salvando vidas; vimos uma ampla reação internacional de indignação contra o fogo criminoso na floresta Amazônica; vimos também grandiosas mobilizações pelo Clima, lideradas pela jovem sueca Greta Thunberg, que levaram milhões de pessoas para as ruas em todo o mundo, como nunca antes se viu. Nós do Greenpeace estivemos junto a essas pessoas incríveis que agiram a favor da vida, atuando e usando nossas vozes para defender a natureza em todo a sua forma. E você foi parte disso!

Assim como todos nós, ela, a natureza, também quer – e precisa – de paz. A emergência climática é o maior sinal da urgência em agir. Por isso, meu desejo para 2020 é que nossas florestas, mares, clima possam ser mais respeitados por meio de ações concretas de proteção. Nossa existência depende de uma aliança verdadeira com o planeta, um pacto de paz, que só será alcançado por meio de uma construção coletiva. 

Apenas unidos poderemos enfrentar os desafios que virão pela frente. Dependerá de nós continuarmos alertas, cobrando governos e empresas medidas e compromissos sérios, denunciando quem agride e ameaça o meio ambiente. O seu apoio para o nosso trabalho em 2020 será fundamental para isso. 

Por isso, o meu agradecimento e desejo de um Feliz Ano Novo aos nossos doadores, voluntários, colaboradores e todos aqueles que, de uma forma ou outra, tornam o Greenpeace forte e independente. Não à toa que a paz está no nosso nome. Que possamos juntos continuar a defender um mundo mais verde e pacífico para todos.

*Asensio Rodrigues é diretor executivo do Greenpeace Brasil