Pesquisa Datafolha aponta que 74% da população é a favor de medidas que reduzam o espaço ocupado por veículos particulares; ônibus é a opção da maior parte dos entrevistados

Foto: Oswaldo Corneti

O brasileiro quer menos carro nas ruas para ampliar o transporte público, calçadas e ciclovias. É isso que mostra uma pesquisa exclusiva de opinião sobre mobilidade urbana encomendada pelo Greenpeace ao Instituto Datafolha.

Foram ouvidas 2.098 pessoas maiores de 16 anos de 132 municípios de todas as regiões do Brasil. Elas responderam perguntas sobre medidas de desestímulo ao uso do carro, como redução do número de vagas de estacionamento nas vias, das faixas de rolamento e o fechamento de ruas para automóveis. O resultado é claro: 74% da população é a favor de ações que reduzam o espaço do veículo particular se o motivo for dedicar esse espaço para ciclovias, corredores de ônibus e calçadas.

“A pesquisa demonstra que a população apoia a redistribuição do espaço nas ruas quando entende que ele será destinado a outros meios de transporte benéficos para a cidade”, diz Vitor Leal, da campanha de Mobilidade Urbana do Greenpeace Brasil.

Questionados sobre qual meio de transporte preferido para circular na cidade se elas oferecessem infraestrutura adequada, o ônibus seria a escolha de 42% das pessoas, seguido por carro (23%) e bicicleta (21%) – na prática, estes dois empatados pela margem de erro de dois pontos da pesquisa.

“Ao contrário do que se pensa, de que o carro é o sonho da população para se locomover na cidade, esses dados mostram que as pessoas querem, na realidade, transporte público acessível e de qualidade”, completa Leal.