Filme “Antes do Prato”, com participação de Paola Carosella, traz exemplos de iniciativas de agroecologia, em diferentes regiões do país, que produzem alimentos orgânicos e são fundamentais no combate à fome e à insegurança alimentar

Confira o trailer da produção

Cena de “Antes do Prato”, documentário do Greenpeace Brasil que aponta caminhos para a superação da fome no país. Crédito: Greenpeace Brasil

São Paulo (SP), 20 de dezembro de 2023 – O documentário “Antes do Prato”, realização do Greenpeace Brasil que retrata iniciativas de agroecologia, acaba de chegar ao catálogo do serviço de streaming Globoplay, com distribuição da O2 Play. Os assinantes da plataforma  já podem conferir o filme, dirigido por Carol Quintanilha e com produção executiva de Juliana Borges. O trailer está disponível aqui.

“Antes do Prato” passa pelo sertão ao sul do país para mostrar as pessoas que cultivam comida saudável no campo,  periferias e assentamentos, cuja produção é 

fundamental para garantir o equilíbrio do meio ambiente e a segurança alimentar e nutricional da população brasileira. O filme também pode ser comprado ou alugado nas plataformas digitais Google Play, Apple TV+, Vivo Play, Youtube Filmes e Claro TV+

“Nosso documentário mostra um horizonte mais justo, saudável e sustentável por meio da agroecologia”, afirma Mariana Campos, porta-voz do Greenpeace Brasil. “Para superarmos as crises ambiental, social, de saúde e de fome que o Brasil atravessa, é urgente fortalecer a agricultura familiar de base ecológica e acelerar a transição para um novo sistema alimentar – um que seja mais justo, democrático e que tenha como princípio as necessidades humanas, não o lucro”, completa.

Ao longo do filme, a cozinheira e empresária Paola Carosella é uma das personagens que destacam a importância dos alimentos e receitas regionais, tanto pelo viés nutritivo como social e cultural, e aponta como os ultraprocessados prejudicam a saúde das pessoas.

Um modelo solidário e efetivo contra a fome

A agroecologia é uma ciência definida pela Embrapa como “um campo do conhecimento de natureza multidisciplinar, cujos ensinamentos pretendem contribuir na construção de estilos de agricultura de base ecológica e na elaboração de estratégias de desenvolvimento rural, tendo como referência os ideais da sustentabilidade”. No documentário “Antes do Prato” a agroecologia ganha vida por meio das mulheres e homens que, usando conhecimentos e tecnologias ancestrais, produzem alimentos para milhões de pessoas.

“A agroecologia traz a identidade, a cultura e a diversidade do local. É uma forma de nos relacionarmos com a natureza e com as pessoas”, afirma, no filme, Neneide Lima, da Rede Xique Xique e Conselheira da Cooperxique, do Rio Grande do Norte. Com exemplos como os de Neneide, o documentário mostra que a economia solidária é uma alternativa real e efetiva à indústria de ultraprocessados que não alimentam e adoecem as populações.

A apuração do documentário desconstrói a lógica de que os alimentos orgânicos são produzidos apenas em pequena escala, mostrando que iniciativas espalhadas pelo Brasil já alimentam, de forma saudável, milhões de famílias, como o arroz produzido pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em assentamento no Rio Grande do Sul. 

“Queremos que o orgânico esteja nas escolas públicas, para as crianças que ainda não têm acesso a esse alimento”, afirma, no filme, Rogério Dias, engenheiro agrônomo do Instituto Brasil Orgânico. 

O especialista aponta o caminho: fortalecer, o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do governo federal, incluindo cada vez mais orgânicos nas cestas que vêm da agricultura familiar e que são oferecidas à população em insegurança alimentar e nutricional – o PAA contribuiu para a saída do Brasil do Mapa da Fome em 2014.

“A gente precisa olhar do prato para trás – de onde estão vindo os alimentos?”, questiona, em “Antes do Prato”, Elisabetta Recine, coordenadora do Observatório de Políticas de Segurança Alimentar e Nutricional da Universidade de Brasília (UnB) e atual presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea). “Essa é uma atividade ao mesmo tempo individual e coletiva que tem um profundo potencial de transformação”, aponta.

SERVIÇO

Antes do Prato
Ano: 2023
Duração: 53’26”
Direção: Carol Quintanilha
Produção Executiva: Juliana Borges
Produção: Theodora Filmes
Realização: Greenpeace Brasil
Distribuição: 02 Play e Taturana Mobilização SocialSite oficial:www.antesdoprato.org.br

O Rio Grande do Sul enfrenta uma tragédia climática sem precedentes, com mais de 1 milhão de pessoas diretamente impactadas pelas fortes chuvas. Nossa campanha está destinando recursos para a compra e entrega de suprimentos emergenciais e apoiando cozinhas solidárias. Precisamos da sua solidariedade nesse momento tão crítico. Clique abaixo e doe agora.