Oiapoque, AP – Um novo estudo, publicado hoje (23/4), pela revista científica Frontiers in Marine Science, confirma que os Corais da Amazônia são quase seis vezes maior do que inicialmente estimado, compreendendo uma área de 56.000 km². Além disso, eles formam um corredor de biodiversidade entre o oceano Atlântico e o mar do Caribe, com espécies de fauna de ambas as regiões. As informações são resultado da expedição realizada no ano passado pelo Greenpeace e por cientistas.

Já na expedição científica que está realizando neste ano, o Greenpeace captou imagens inéditas do setor norte dos Corais da Amazônia, a 135 quilômetros da costa do Oiapoque, no Amapá, e a 90 metros de profundidade. O mergulho de 1h30 de duração foi realizado na última sexta-feira (19) com um veículo remotamente operado (ROV, na sigla em inglês) e revelou uma boa amostra da biodiversidade que marca este ecossistema único: peixes, corais-negro, corais-mole e uma rica variedade de esponjas.

O setor norte do recife é o local que recebe a maior influência das águas repletas de sedimentos do rio Amazonas e o menos estudado pelos cientistas, devido às fortes correntes marinhas na região. Também é a área mais ameaçada, pois nas suas proximidades estão os blocos que as petrolíferas querem explorar.

“As imagens confirmam o que a ciência e nós vimos afirmando: os Corais da Amazônia são um ecossistema incrível, especial, que deve ser defendido da ganância das petrolíferas que querem perfurar na região”, afirma Thiago Almeida, especialista em Energia do Greenpeace Brasil, a bordo do Esperanza.

Na semana passada, após a revelação pelo Greenpeace de que o recife de corais se estende até um dos blocos de exploração da empresa Total, o Ministério Público Federal no Amapá recomendou ao Ibama que negue a licença para a empresa. Em seu documento, o MPF alega que perfurar a área pode “resultar na destruição em larga escala do meio ambiente, configurando ecocídio – crime contra a humanidade sujeito à jurisdição do Tribunal Penal Internacional”.

Mídia:

Novas fotos e vídeos dos Corais da Amazônia

Assessoria de Imprensa
[email protected]
(11) 3035-1167 e (11) 9-5640-0443