O Greenpeace Brasil apresenta o relatório “Barragens do Rio Tapajós: Uma avaliação crítica do Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) do Aproveitamento Hidrelétrico São Luiz do Tapajós”. O documento foi elaborado a partir da análise do Estudo e o Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) do Aproveitamento Hidrelétrico (AHE) São Luiz do Tapajós, elaborado pela empresa CNEC Worley Parsons Engenharia S.A. e apresentado ao órgão licenciador (IBAMA) como parte do processo de licenciamento ambiental.

Este processo prevê a participação popular por meio de audiências públicas, e, por serem documentos de livre acesso, tanto o EIA quanto o RIMA podem e devem ser analisados e avaliados de forma independente. Segundo o pesquisador da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e coordenador do estudo, Luciano Naka, a região onde se pretende construir a hidrelétrica tem uma riqueza biológica extraordinária e é lar de espécies endêmicas.

O relatório foi elaborado a partir da avaliação de nove renomados e experientes pesquisadores, associados a importantes instituições de pesquisa e ensino, como o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), o Museu Paraense Emilio Goeldi (MPEG) e a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

O intuito do documento é oferecer uma avaliação crítica e informativa para que a sociedade possa compreender e dimensionar as potenciais consequências da construção do AHE São Luiz do Tapajós; além de oferecer subsídios técnicos para que o poder público e os órgãos licenciadores possam avaliar tecnicamente o material apresentado pela empresa interessada.

Clique aqui e baixe o relatório completo