Precisamos dar atenção ao pedido de jovens do mundo todo: “queremos um futuro em que possamos viver nossos sonhos e esperanças”

Mobilização pelo Clima em São Paulo (2015) © Zé Gabriel / @Greenpeace

“Se você respira, você tem responsabilidade sobre o que acontece na Amazônia. O desmatamento da floresta tem consequências sobre a vida de todos nós”, diz Odenilze Ramos, 22 anos, jovem ativista da região ribeirinha do Amazonas, uma das articuladoras locais da mobilização pelo clima.

A Greve Global pelo Clima, que no Brasil acontecerá em 20 de setembro em várias regiões do país, conta com o ativismo jovem para se adaptar às diferentes realidades brasileiras e levar a conversa sobre a emergência climática para crianças, jovens e adultos.

No caso da articulação de jovens ribeirinhos que fazem parte do movimento Somos Filhos da Floresta, por exemplo, as ações de mobilização vão focar em encontros locais em algumas comunidades, além de intervenções que possibilitem chamar a atenção não só de quem passa pelo local, mas que também gere fotos que transmitam um recado forte o suficiente para chegar ao maior número de pessoas possível, inclusive o poder público.

A Mobilização pelo Clima e pela Floresta é mundial e precisa do apoio e da participação de toda a sociedade, afinal, as mudanças climáticas, fruto das ações humanas como o desmatamento, vão impactar a vida de todos nós. E como mudar os padrões de produção e consumo parece não ser fácil para os adultos que dirigem o mundo, uma voz nova e de quem tem coragem de fazer diferente precisa ganhar espaço: a voz da juventude.

O movimento da Juventude pelo Clima, que também estará nas ruas no dia 20 de setembro, tem o nome de Fridays For Future Brasil.

O que eles querem? Eles têm um sonho: viver em um mundo diferente deste onde nasceram. Eles não querem impor o que devemos fazer, mas querem conversar sobre como podem transformar as formas de produção e consumo estabelecidas hoje e que já comprometem o nosso presente e ameaçam o futuro de todos. Entre as exigências, eles fazem um pedido especial: parem de destruir a Amazônia!

Quer saber mais sobre o Fridays For Future Brasil? A Nayara Almeida, de 21 anos, estudante de ciências biológicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, faz parte do movimento desde as primeiras mobilizações mundiais e explica pra gente sobre essa grande articulação da juventude:

Você quer fazer parte deste movimento? Quer saber o que pode fazer? Dá uma espiada em mais algumas dicas da Nayara:

Quer ouvir um pouco mais dessa conversa com a Nayara e saber outros detalhes sobre como começar uma Greve pelo Clima? A conversa completa você encontra no canal da Lu de Lupa.

Para saber mais sobre o Fridays For Future Brasil:
Site: fridaysforfuturebrasil.org
Twitter: twitter.com/fridaysfuturebr
Facebook: www.facebook.com/grevepeloclimabrasil/
Instagram: www.instagram.com/fridaysforfuturebrasil/
Evento da Greve Global pelo Clima: www.facebook.com/events/899956943690571/