Campanha do Greenpeace para Salvar o Ártico conquista mais uma vitória: depois de muita pressão, LEGO finalmente desencaixa da Shell

Hoje o mundo recebeu uma notícia incrível: depois de uma campanha de três meses, que contou com o apoio de mais de um milhão de pessoas em todo o mundo, a LEGO anunciou que não irá renovar seu contrato com a petrolífera Shell.

Essa é uma notícia fantástica para os fãs da LEGO e para os defensores do Ártico no mundo todo. O rompimento da parceria é um grande golpe para a estratégia da Shell em fazer parcerias com marcas adoradas pelo público para limpar a sua imagem suja como exploradora de petróleo do Ártico.

Como é que o Greenpeace conseguiu essa vitória pelo Ártico? Veja a seguir os cinco melhores momentos dessa vitoriosa campanha:

 1) O vídeo mais viral da história Greenpeace

Uma banheira de hidromassagem, um personagem de Game of Thrones, um urso polar muito triste, e a versão mais deprimente da música mais otimista que você já ouviu. Com grande cobertura da mídia e quase seis milhões de visualizações, o vídeo foi rapidamente retirado do YouTube devido a uma alegação de “copyright”. No entanto, ele foi disponibilizado novamente após 18 horas.

2) Crianças brincam em protesto

© Elizabeth Dalziel / Greenpeace

Os fãs mais jovens da LEGO decidiram colocar a mão na massa. Dezenas de crianças construíram animais do Ártico em grande escala, usando peças de LEGO. O divertido protesto aconteceu na porta da sede da Shell em Londres.

3) Surgimento da LEGOlução

© Abram Powell / Greenpeace

De Hong Kong a Paris, passando por Buenos Aires e Brasil, voluntários vestidos de LEGO realizaram pequenos, porém poderosos protestos contra a parceria de seu patrão, a LEGO, com a Shell. Muitos realizaram protestos em marcos internacionais, e a LEGOlução logo se espalhou por todo o mundo.

4) Festa na LEGOlândia

© Uffe Weng / Greenpeace

As cidades LEGOs também não ficaram de fora. Para iniciar a campanha, o Greenpeace simulou um vazamento de óleo de uma plataforma de LEGO na cidade de brinquedo da Dinamarca. Em Londres, na Inglaterra, mini protestos pipocaram entre os prédios de brinquedo. Outra ação interessante foram os bonecos alpinistas que realizaram um protesto ousado em um posto de gasolina miniatura da Shell, também na Dinamarca.

5) 1 milhão de pessoas se manifestam

© Greenpeace

Após três meses, mais de um milhão de pessoas enviaram emails à LEGO pedindo o fim de sua controversa parceria, o que mostrou a grande mobilização popular por trás desse resultado.

Esse resultado é uma vitória não só para o Greenpeace, mas também para milhões de pessoas que se importam com a proteção do Ártico. Com isso, o objetivo da Shell de operar no Ártico em 2015 fica cada vez mais difícil, mas não impossível.

Agora precisamos tirar de vez a petrolífera do Ártico, que teve este ano uma das menores medições de gelo dos últimos trinta anos. O tempo está se esgotando para salvar o Ártico, e a hora de agir é agora!