Leve o Greenpeace para sua escola!

Uma das principais frentes de trabalho dos voluntários do Greenpeace Brasil é o Projeto Escola. Diversos voluntários se dedicam a ir às instituições de ensino para levar palestras – que agora também acontecem online -, além de atividades práticas, brincadeiras e exibição de filmes com bate-papos sobre ativismo e meio ambiente. O conteúdo dos encontros é adaptado para alunos de diferentes faixas etárias e objetivos.

Entre em contato com nosso time! É só preencher o formulário com a sua solicitação.

Amazônia explicada

O que a Amazônia tem a ver com a comida do meu prato? Quem morava no Brasil antes de existir o “Brasil”? Por que cortar árvores piora as mudanças climáticas? Como vigiamos a maior floresta tropical do mundo? Ligamos os pontos da história – e da biologia, meteorologia, geografia e até da matemática – para te explicar a Amazônia de hoje.

Antes de o Brasil ser chamado de “Brasil”, milhões de pessoas já habitavam esta terra, inclusive a Amazônia. Esses são os povos originários ou povos indígenas. Mas apesar de conviverem em harmonia com a floresta há milhares de anos, até hoje esses povos têm suas culturas, suas casas e até sua existência desrespeitadas.
Os benefícios que a natureza nos traz, simplesmente por existir em equilíbrio, são chamados de serviços ecossistêmicos. No caso da Amazônia, são serviços como a produção e distribuição da água, o resfriamento do clima, a proteção contra doenças, alimentos e muito mais. Mas se a floresta nos dá tudo isso de graça, por que ainda desmatam a Amazônia?
A Amazônia é gigantesca, assim como o desafio de protegê-la. Para saber o que acontece na floresta, é preciso olhar de cima, lá do espaço, com a ajuda de satélites. Através das imagens captadas por diversos satélites, é possível identificar desmatamentos, queimadas e até o corte ilegal de madeira.
A floresta amazônica é tão grandiosa, que é difícil imaginar o mundo sem ela. Mas estudos vêm mostrando que se o desmatamento atingir um ponto limite, é possível que ela nunca mais consiga se recuperar por completo, o que mudaria o planeta como conhecemos.