#Mobilização

Junte-se ao time de voluntários

Para fazer parte da nossa rede de voluntariado é só entrar no Greenwire, se conectar com outros ativistas ao redor do Brasil e participar das…

Participe

Na última semana, nossos voluntários e voluntárias realizaram muitas atividades e participaram da Mobilização em Solidariedade aos Povos Indígenas, tudo em prol de um mundo justo e melhor para se viver.  

No dia 9, os grupos de Porto Alegre e Macapá realizaram atividades.

O grupo da capital gaúcha, juntamente com representantes de entidades e associações ambientais (Instituto Gaúcho de Estudos Ambientais – INGÁ, Sociedade Amigos do Guarujá – SAG e Associação Comunitária dos Moradores e Amigos da Zona Sul de Porto Alegre – ACOMAZS) e movimentos locais (Preserva Arroio Espírito Santo e Preserva Zona Sul), compareceram na reunião realizada na Comissão de Saúde e Meio Ambiente (COSMAM) da Câmara de Vereadores da cidade. O objetivo do encontro era tratar do abandono do Viveiro Municipal, que serve de berçário para diversas espécies de árvores, mas que desde 2017, encontra-se sem energia elétrica. Sem contar a falta de água constante em grande parte das mudas de espécies em extinção, de origem internacional e nativas da região.

Voluntários de Porto Alegre participam de reunião na COSMAM © Grupo de voluntários de Porto Alegre

Ainda do grupo de Porto Alegre, desta vez em parceria com a Diretoria de Educação e Preservação Ambiental e Secretaria Municipal de Educação de Canoas, realizaram duas palestras na Escola Municipal de Ensino Fundamental Max Adolfo Oderich para as turmas dos 6º e 7º anos. Mudanças climáticas, gases do efeito estufa, aquecimento global, práticas sustentáveis, consumo responsável e um pouco da história do Greenpeace com suas ações e campanhas em defesa do meio ambiente no Brasil e ao redor do mundo foram alguns dos temas tratados pelo palestrante e voluntário Valdeci C. de Souza. Os estudantes mostraram-se bastante receptivos nos dois encontros com perguntas e depoimentos, o que ressalta a preocupação dos jovens com o meio ambiente e em como eles podem fazer para diminuir os efeitos negativos.

Valdeci C. de Souza fala com alunos sobre o meio ambiente © Mônica Haupental

O grupo de Macapá realizou no Instituto Federal do Amapá uma roda de conversas e a exposição dos Corais da Amazônia para os cursos técnicos de Edificações, Redes e Estradas. Segundo a voluntária Karen Góes, foi uma experiência incrível, “conseguimos pensar juntos o amanhã que queremos e saímos de lá reenergizados através da força dos jovens para o ativismo”, conclui.

Exposição Corais da Amazônia no Instituto Federal do Amapá © Grupo de voluntários de Macapá

No dia 11, os voluntários e voluntárias de São Luís e Porto Alegre realizaram palestras de conscientização.

O grupo de São Luís esteve no Laboratório de Biologia Vegetal e Marinha da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Eles apresentaram as consequências e soluções para o desmatamento na Amazônia. Além de compartilharem informações sobre campanhas, abaixo-assinados e soluções apresentadas pelo Greenpeace, despertando o interesse dos 36 alunos que estavam presentes.

O grupo de São Luís esteve na Universidade Estadual do Maranhão © Grupo de voluntários de São Luís

Dando continuidade ao ciclo de palestras na parceria firmada entre o grupo de voluntários de Porto Alegre com a Diretoria de Educação e Preservação Ambiental e Secretaria Municipal de Educação de Canoas, Valdeci C. de Souza – voluntário e palestrante – esteve na Escola Municipal de Ensino Fundamental Ceará, para falar para os jovens sobre mudanças climáticas e sustentabilidade. O primeiro encontro contou com a presença de 60 alunos dos sétimo e oitavo anos, e foram abordados temas como: mudanças climáticas, aquecimento global, gases do efeito estufa, sustentabilidade, consumo responsável e campanhas do Greenpeace.  Sustentabilidade, consumo responsável, pegada ecológica, respeito aos animais e ao meio ambiente foram temas tratados com os 55 alunos dos quarto e quinto anos.

Valdeci C. de Souza conversa com alunos sobre temas relacionados ao meio ambiente © Rosângela K. Perroco

O Greenpeace reconhece como justa a luta dos povos indígenas em defesa de seus direitos originários e constitucionais, e reconhece o papel fundamental que eles têm para a proteção das florestas brasileiras. Além de defendermos que todas as terras indígenas no Brasil sejam demarcadas.

No último final de semana (13 e 14 de abril), voluntários e voluntárias de 18 cidades do Brasil participaram da Mobilização em Solidariedade aos Povos Indígenas.

Grupo de voluntários e voluntárias de Brasília (DF) © Isadora Lima Rodrigues

As atividades contaram com coletas de assinaturas para o abaixo-assinado Sem Floresta, Sem Vida, exposições fotográficas sobre a campanha, além de rodas de conversas para a conscientização da população sobre a importância de proteger os povos indígenas e a demarcação de terras para estes. A Mobilização teve o objetivo de contribuir para a luta desses povos que ainda buscam a garantia de seus direitos.

Confira alguns momentos!

Grupo de voluntários e voluntárias do ABC Paulista (SP) © Stefany Ryba Dizero

Grupo de voluntários e voluntárias de Salvador (BA) © Saulo Machado

Grupo de voluntários e voluntárias de Manaus (AM) © Matheus Revoredo

Mobilizando e se engajando, é assim que os nossos voluntários e voluntárias realizam ações para tornar o mundo um lugar mais verde e melhor de vivermos.