Em seminário, relatório da Política Nacional de Redução de Agrotóxicos foi apresentado e mobilização da sociedade se fez presente

Seminário sobre a PNaRA © Mariana Campos/ Greenpeace

A Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNaRA – PL nº 6.670/2016) voltou à pauta nesta terça-feira (6 de novembro) na Câmara dos Deputados. A Comissão Especial que analisa a matéria convocou um seminário nacional para discutir e apresentar o relatório final sobre o tema.

O texto apresentado pelo deputado Nilto Tatto (PT-SP), relator do PL, foi construído com a participação da sociedade, após um ciclo amplo de audiências públicas que vem acontecendo desde maio. Agora, com o texto-base colocado na mesa, precisamos continuar pressionando para que a PNaRA seja aprovada ainda este ano.

Participaram do debate representantes da sociedade civil e organizações que tratam do tema, como FAO, Ministério da Saúde e Greenpeace. A mensagem geral reforçou a importância de seguirmos lutando por uma política pública que incentive o processo de transição agroecológica no país. 

Para Marina Lacôrte, da campanha de Alimentação e Agricultura do Greenpeace e uma das participantes da mesa, com a PNaRA será possível abrir caminho para uma agricultura mais justa e sustentável. “É muito importante reduzir o uso de agrotóxicos para as pessoas comerem menos veneno e para que possamos produzir, no longo prazo, alimentos com qualidade para todos”.

mobilização da sociedade civil

Comida de verdade no campo e na cidade © Mariana Campos/ Greenpeace

O Brasil é hoje um dos países que mais utilizam agrotóxicos no mundo. Maria Laura Canineu, diretora da Human Rights Watch no Brasil e que também contribuiu com o debate, alerta que o uso indiscriminado de agrotóxicos é um problema muito sério. “A intoxicação aguda ou crônica por veneno de pessoas tanto no campo quanto na cidade representa violações muito graves ao direito à alimentação saudável, meio ambiente adequado, água potável e saúde.”

O evento da última terça foi uma importante força de mobilização para reacender os motores da PNaRA e nos fazer acreditar que formas melhores de produzirmos e consumirmos alimentos no Brasil são possíveis – e que podemos começar a fazer isso desde já! Essa é a vontade de mais de 1,5 milhão de brasileiros e brasileiras que se posicionaram contra mais veneno em nosso prato e em favor da PNaRA. Junte-se a nós! 

#ChegaDeAgrotóxicos