Voluntários de Macapá fazem ação para chamar atenção da importância desse ecossistema e para as ameaças que colocam em risco toda a vida existente ali

Voluntárias de Macapá em ação no Dia Mundial dos Corais da Amazônia . ® Nahiara Baddini

Hoje é o Dia Mundial dos Corais da Amazônia! Em comemoração à data, no último sábado, 25 de janeiro, o grupo de voluntários de Macapá (Amapá) fez uma ação para comemorar, relembrar e informar a população sobre o recém revelado Grande Sistema Recifal do Amazonas, um tesouro único e surpreendente que precisamos continuar protegendo.

Para dialogar com a população sobre as ações que temos feito para defender esse ecossistema, os voluntários montaram um ponto verde no Parque do Forte, um ponto turístico da cidade, e a artista local Moara se voluntariou a pintar um lindo mural com ilustrações de seres marinhos – hoje sabemos que esse ecossistema está repleto de vida e crescendo!

Enquanto as pessoas passavam pelo ponto verde, os voluntários informavam sobre a primeira vitória da intensa mobilização que reuniu a assinatura de mais de 2 milhões de pessoas em defesa dos Corais da Amazônia. A Campanha conseguiu barrar a exploração de petróleo pela empresa francesa Total, com a rejeição definitiva determinada pelo Ibama.

A “descoberta”

Em janeiro de 2017, o Greenpeace levou um de seus navios, equipado com um submarino, até o litoral norte do Brasil para obter as primeiras imagens que foram apresentadas ao mundo. O ecossistema é formado principalmente por esponjas-do-mar, corais e rodolitos (algas calcárias) e sobrevivem em uma área inóspita de águas profundas e com pouca luminosidade. Antes dessa expedição e das imagens e informações coletadas, os cientistas acreditavam que os recifes se estendiam por uma área de 9.500 km2. Após a expedição, a estimativa saltou para 56.000 km2. E isso antes do Greenpeace descobrir que o sistema recifal é ainda maior, se estendendo até a Guiana Francesa. Apesar da revelação ser considerada uma das mais importantes da biologia marinha da última década, o governo federal acabou de liberar lotes de venda para exploração de petróleo na região perto dos corais, ameaçando o bem-estar do sistema recifal, dos seres da região e de comunidades locais.

Por meio de atividades lúdicas como um jogo de quebra-cabeça gigante e de xadrez, todos feitos com imagens e mensagens em defesa dos Corais da Amazônia, os voluntários informavam a população sobre a importância desse ecossistema. Além disso, foi montada uma exposição fotográfica da primeira expedição realizada pelo Greenpeace. 

Ainda dá tempo de participar do Dia Mundial dos Corais da Amazônia . Baixe banners, adesivos, imagens para compartilhar, materiais didáticos e compartilhe com mais pessoas os motivos para proteger esse ecossistema único! Acesse todos os materiais clicando aqui.