2020 não foi à toa. Não queremos perder a vida, mas também não queremos apenas sobreviver. Que possamos honrar aqueles que sofreram construindo hoje um amanhã melhor para todos nós

Produção de máscaras feita por voluntários: que possamos levar de 2020 a solidariedade e a esperança para cuidarmos do nosso planeta e de quem está ao nosso lado

Quantas vezes trocamos o hoje pelo amanhã? Neste final de ano em que somos gratos e gratas pela vida e nos colocamos em silêncio e respeito pelas pessoas que partiram, me pego pensando nisto. Mas, na realidade, é um pensamento constante desde março de 2020. 

Quantos papos com amigos deixamos de lado por estarmos assoberbados com o trabalho? Quantas risadas altas esquecemos de escutar porque estavámos respondendo aquela “mensagem urgente” ou dando uma espiadinha nas redes sociais? Quantos beijos não nos permitimos entregá-los aos nossos parentes porque não era o momento “apropriado”?

Para nós, que nos julgávamos os protagonistas da história e donos do tempo, vem a vida e nos mostra que não era nada disto. O tempo não aceita cabresto e é implacável em seus ensinamentos nos fazendo rir, mas, também, chorar.

Em 2020, derramamos lágrimas por todas as confraternizações que não pudemos realizar, por todas as gargalhadas que não pudemos escutar e por todos os beijos não dados. Choramos pelas mortes e pelas faltas, que foram inúmeras. A Covid-19 chegou com todas as lições de como a humanidade precisa ser mais HUMANA. E, isto, tem tudo a ver com a urgência que temos e precisamos, REALMENTE, ter em lutar pelo nosso planeta. Pela nossa VIDA.

Por isto, mais do que nunca, é preciso a consciência da importância de continuar marchando pela oportunidade de sonhar e de realizar! É necessário começar a lutar hoje, neste minuto, neste segundo, agora, para que nós, nossos filhos, nossos netos e todas as futuras gerações possamos ter um AMANHÃ.

Porque a espera pode ser um tempo perdido, um tempo que não volta mais e que nos custará um preço impagável: a impossibilidade de  futuro. Mas, podemos modificar a palavra ESPERA por… ESPERANÇA! Que significa não apenas confiar em algo positivo, mas persegui-lo, não se acomodar. 

2020 não veio causar tanta dor à toa. Ele veio recheado de aprendizados e precisamos honrar todas as pessoas que sofreram para mostrar ao mundo que não queremos ficar sem vida, mas, que também não queremos apenas sobreviver! 

Queremos um planeta melhor, com oxigênio mais puro, com nossas florestas em pé e nossos povos indígenas em segurança. Queremos que as pessoas tenham comida sem veneno no prato (e uma boa alimentação!), água potável, habitação, direito à saúde e educação de qualidade, oportunidades de trabalho, cultura e lazer, e que todos e todas sejam respeitadas, independentemente de sua cor, gênero, idade, orientação sexual, condição física, nacionalidade. Nós queremos muito mais do que temos hoje.  

E também desejamos ir a todas as festas que pudermos! Rir muito com nossos amigos, família e desconhecidos (afinal, quem não quer fazer novas amizades?); beijar nossos filhos, pais, cachorros, gatos.  Queremos um mundo mais verde e mais justo! Isto é o que toda humanidade merece. Nada menos que isto

Muita saúde pra você e que ela venha recheada de encontros felizes, risadas e muitos beijos. E seguimos lutando juntos para que possamos viver o futuro. Agradeço por estar nessa causa com a gente!

Com carinho,

Asensio Rodriguez, diretor executivo do Greenpeace Brasil