#Clima #Energia

Emergência climática

Participe

Nada se tornou tão importante e urgente quanto enfrentar o maior desafio para a humanidade

Você deve ter acompanhado ao longo de 2019 a nossa preocupação e do mundo sobre as questões climáticas, principalmente em função das amplas mobilizações lideradas e inspiradas pela jovem sueca Greta Thunberg. A essa altura, já deve saber que o termo ‘Emergência Climática’ foi eleito pelo Dicionário Oxford como ‘Palavra do ano’. E isso diz muito sobre o nosso objetivo enquanto organização: não deixar a temperatura média do planeta aquecer além de 1,5º C. 

Publicamos diversas matérias sobre o assunto e criamos um abaixo-assinado para pressionar empresas e governos com 10 medidas para combater o aquecimento global. Esse será um assunto que trataremos cada vez mais a partir de agora, pois o fato é: vivemos uma emergência que já impacta a todos hoje, e vai muito além do derretimento das geleiras.

Sendo assim, separamos algumas matérias que publicamos ao longo do ano para você entrar em 2020 cheio de informação sobre o que promete continuar sendo o assunto mais importante dos próximos anos.

1 – O Aquecimento Global não está apenas derretendo o Ártico…

…nós também estamos sendo impactados, e a resposta é simples: o clima está conectado a toda a vida no planeta e à forma como estruturamos o nosso estilo dia a dia. Assim, ele afeta as florestas e oceanos, mas também a infraestrutura das nossas cidades. No documentário O Amanhã é Hoje, mostramos como seis brasileiros, em diferentes regiões do país, já estão sendo afetados pelas mudanças climáticas. E muito disso tem a ver com o desmatamento na Amazônia. Assista o documentário aqui

Iceberg ao redor do rio Clyde – Canadá.
© Greenpeace

2 – E ainda tem quem duvide ou faça pouco caso 

Ao demorar para agir, deixamos algumas cidades brasileiras à mercê do descaso. Em julho deste ano vimos Recife alagada em decorrência das fortes chuvas, que causaram deslizamentos e mortes, caracterizando mais um triste alerta da necessidade de adaptação das cidades aos impactos do aquecimento global.

Vista aérea de Olinda, após fortes chuvas.

3 – A Juventude engajada pelo clima 

Este ano foi decisivo para a luta contra o aquecimento global. A ativista sueca Greta Thumberg ficou mundialmente conhecida pelo movimento Fridays for Future, elevou o tom ao questionar os líderes mundiais sobre a responsabilidade deles em ouvir a Ciência para proteger o mundo, e convocou milhões de jovens para as ruas. “Nós vamos vigiar vocês! Isso está errado, eu não deveria estar aqui, deveria estar na escola, do outro lado do oceano, e ainda assim vocês pedem que nós, jovens, tenhamos esperança? Como se atrevem?”, disse ela, em agosto, na abertura da Cúpula Climática da ONU. Não à toa, “a pirralha” de 16 anos foi eleita pela revista Time como personalidade do ano.

Greta Thunberg, na Marcha pelo Clima, durante a COP25.
© Pablo Blazquez / Greenpeace

E foi nas ruas que a história aconteceu, em setembro deste ano paramos pela Greve Global pelo Clima. Em São Paulo, ocupamos a icônica Avenida Paulista, com um banner gigante pedindo a preservação da maior floresta tropical do mundo,  que regula o clima e as chuvas no país, e queimou a níveis recordes esse ano. O clima está totalmente relacionado ao nosso trabalho diário, e em especial com o bioma Amazônia, onde atuamos há mais de 20 anos. 

Greve Global pelo Clima em São Paulo, Brasil – 2019.
© Barbara Veiga / Greenpeace

4 – Afinal, sem clima, sem vida!

A esperança vem das ruas. Hoje, jovens que terão seu futuro ainda mais comprometido se mostram mais responsáveis e dispostos a agir do que grandes empresas e governantes. 

Jovens pelo Clima, durante a Greve Global pelo Clima em São Paulo, Brasil – 2019.
© Barbara Veiga / Greenpeace

Em 2020, esteja com a gente. O futuro do planeta depende de nós!