#Biodiversidade #Florestas

Todos pela Amazônia

Participe

A ação reuniu milhares de pessoas, dentre elas, voluntários e voluntárias do Greenpeace que estiveram presentes em 17 cidades

Voluntários e voluntárias de todo o Brasil foram às ruas em defesa da Amazônia. © Eros Cohen / Greenpeace

Sem floresta não tem: vida, comida, água, remédios, biodiversidade, chuva, ar puro, história, esperança. Sem floresta não tem meio ambiente. Essas foram algumas das palavras citadas por nossos voluntários e voluntárias durante as manifestações em prol da Amazônia entre os dias 23 e 25 de agosto.

Em Manaus, voluntários levam banner com os dizerem “Sem floresta, não tem vida, comida, água, chuva, entre outras coisas”. © Beatriz Campelo / Greenpeace

As manifestações aconteceram em diferentes lugares do Brasil reunindo milhares de pessoas, dentre elas, voluntários e voluntárias do Greenpeace que estiveram presentes em 17 cidades. O movimento tinha um objetivo: exigir a proteção da maior floresta tropical do mundo, que vem sofrendo com grandes incêndios nos últimos dias. 

A voluntária Kimberly Silva participou das manifestações que aconteceram em Belém (PA). © Karoline Damasceno / Greenpeace

A temporada de fogo na Amazônia começou registrando recordes e, de janeiro a 20 de agosto de 2019, o número de focos cresceu 145% na comparação com o mesmo período de 2018. Preocupados com a situação alarmante na Amazônia, nossos voluntários e voluntárias não puderam ficar parados e foram às ruas levando faixas e banners pedindo por medidas concretas ao combate às queimadas, proteção das terras indígenas, fim do desmatamento e da madeira ilegal, além da conservação da biodiversidade da região amazônica.

No dia 23, os voluntários do Rio de Janeiro reuniram-se em frente à estação de metrô Cinelândia, já em São Paulo a concentração foi na Avenida Paulista próximo ao MASP. Em Brasília a manifestação terminou em frente ao Ministério do Meio Ambiente com pedidos de proteção ambiental. As cidades de Salvador (BA), Vitória (ES), Curitiba (PR) e Campo Grande (MS) também juntaram-se ao movimento.

Em São Paulo, as manifestações aconteceram na Avenida Paulista, próximo aos MASP.

No sábado (24), aconteceu a maior concentração de manifestações em defesa da Amazônia em todo o país. No Sudeste, o pessoal de Belo Horizonte se reuniu na Praça da Liberdade. No Sul, nas cidades de Porto Alegre e Imbé (localizada no litoral norte do Rio Grande do Sul) pessoas também saíram às ruas, assim como em Goiânia, no centro-oeste do país.

Em Porto Alegre, as manifestações concentraram-se na Praça da Farroupilha. © Júlia Freitas / Greenpeace

No Nordeste, Fortaleza, Recife e São Luís juntaram-se a causa. Os voluntários da capital maranhense, ainda aproveitaram a ocasião para colher assinaturas para o abaixo-assinado “Sem Floresta, Sem Vida” e explicaram para a população sobre a importância das florestas. Na região Norte do país, Belém, Macapá e Manaus também manifestaram-se a favor da Amazônia.

Em São Luís, voluntários aproveitaram para colher assinaturas para o abaixo-assinado Sem Floresta, Sem Vida. © Cynthia Carvalho / Greenpeace

Fechando o final de semana de manifestações, no domingo (25) os voluntários e voluntárias do Rio de Janeiro foram às ruas novamente. Dessa vez, a concentração aconteceu na praia de Ipanema e reuniu centenas de pessoas.

Nas manifestações do Rio de Janeiro, voluntários utilizam máscaras em referências as queimadas na Amazônia. © Renan Olivetti / Greenpeace

Joana Prates, voluntária do grupo de Brasília, diz que “diante de um cenário atual difícil, encontramos forças para lutar pelo meio ambiente juntos. Saímos inspirados dessa manifestação com tantas pessoas reunidas e preocupadas com o nosso planeta”.

Mensagens de apoio a Amazônia podiam ser lidos nos banners e faixas durante as manifestações. © Beatriz Campelo / Greenpeace

E hoje – 28 de agosto – dia Nacional do Voluntariado, não poderíamos deixar de agradecer a todos os nossos voluntários e voluntárias que foram às ruas de forma pacífica em defesa da Amazônia. É graças a vocês, que usam do seu tempo para falar sobre as causas que acreditam, que podemos realizar mobilizações como essa, para tornar o mundo um lugar melhor, mais verde e justo pensando nessa e nas futuras gerações, barrando as ameaças ambientais e os efeitos das mudanças climáticas. 

Confira alguns dos momentos da mobilização:

No próximo dia 20 de setembro, acontece a Greve Global pelo Clima no Brasil e jovens de diferentes partes do país contam com o nosso apoio. Esse movimento ganha força e se conecta com o movimento Fridays for Future (Sextas-feiras pelo Futuro), liderado pela jovem sueca Greta Thunberg, de 16 anos, que em uma sexta-feira de agosto do ano passado começou a protestar sozinha em frente ao parlamento sueco, em Estocolmo, para chamar a atenção da inação dos políticos diante da ameaça desta emergência climática. Junte-se a nós!