O problema

O desmatamento da Amazônia voltou a subir. Entre agosto de 2017 e julho de 2018, perdemos 7.900 km2, ou cerca de 1,18 bilhão de árvores. A floresta amazônica é a maior floresta tropical do mundo e perder sua vegetação significa perder sua rica biodiversidade. Também significa aumentar a emissão de gases de efeito estufa, que causam as mudanças climáticas. O governo está falhando em proteger nossa floresta.

A solução

O fim do desmatamento no Brasil é factível e necessário para o futuro do país. Desde 2015 está em discussão no Congresso Nacional uma proposta de lei de iniciativa popular para dar fim a este problema no país. Está nas mãos dos congressistas assumir o compromisso pela preservação de nossos recursos naturais. Vamos mostrar que queremos um Brasil sem desmatamento para essa e para as futuras gerações.

O que você pode fazer

1
Assine a petição

Assine e nos ajude a continuar pressionando para zerar o desmatamento das florestas brasileiras.

Assine a petição
2
Entenda

Saiba por que o Desmatamento Zero é viável e quais são os caminhos para chegar lá

Vote SIM na proposta
3
Doe

Sendo um doador do Greenpeace, você permite que continuemos a expor crimes ambientais, como o desmatamento da Amazônia

Doe agora
4
Participe da discussão

Relate suas experiências, troque reflexões, tire dúvidas e debata sobre o tema com outras pessoas!

Entre no grupo
1 Assine a petição

Assine e nos ajude a continuar pressionando para zerar o desmatamento das florestas brasileiras.

Assine a petição

Saiba por que o Desmatamento Zero é viável e quais são os caminhos para chegar lá

Vote SIM na proposta

Sendo um doador do Greenpeace, você permite que continuemos a expor crimes ambientais, como o desmatamento da Amazônia

Doe agora

Relate suas experiências, troque reflexões, tire dúvidas e debata sobre o tema com outras pessoas!

Entre no grupo

Publicações

Estudo lançado na COP23 indica caminhos para o Brasil zerar o desmatamento na Amazônia

novembro 2017

Para organizações responsáveis pela publicação, o caminho já existe, mas é preciso que governos e empresas se comprometam em eliminar, no curto prazo, qualquer forma de desmatamento

Árvores imaginárias, destruição real

março 2018

Dois terços dos planos de manejo florestal do Pará têm indícios de fraudes na espécie mais valiosa, o ipê. Quantidade e volume de ipê vêm sendo superestimados para permitir a…

Hidrelétricas na Amazônia: um mau negócio para o Brasil e para o mundo

abril 2016

Relatório do Greenpeace mostra por que as hidrelétricas na Amazônia não são uma solução de energia limpa e traz cenários alternativos à usina de São Luiz do Tapajós a partir…

Conheça nossas outras campanhas

#Florestas Salve o Coração da Amazônia

Junte-se aos Munduruku na luta pela proteção do rio Tapajós!

Faça a sua parte!