A partir da análise de imagens de satélite, conseguimos mapear a tomografia do Sistema Cantareira, o maior reservatório para abastecimento de água do país, que abastece cerca de 7,4 milhões de pessoas e se estende por 12 municípios. A conclusões foram preocupantes:

  • 70% da região foi alterada e sofre com a ação humana. Apenas 15% da vegetação original está preservada.
  • 74% das áreas de Proteção Permanente (APAs) estão ocupadas, sobretudo por pastagens e plantações de eucalipto, ameaçando a estabilidade dos cursos de água do sistema.

Com isso, cresce o risco para o aumento de erosão, assoreamento, eutrofização e poluição, além da redução na capacidade de regular o clima e o fluxo de chuvas. Precisamos recuperara cobertura vegetal do solo, e a única maneira de fazer isso é pressionar o Governo do Estado de São Paulo para que cadastre de forma correta as propriedades rurais e incentive a recuperação florestal na região.

Clique aqui e veja a Tomografia do Cantareira ampliada