O ano de 2023, marcado por recomeços, acendeu a certeza de que a atuação em rede é fundamental para a transformação do planeta e avanços no Brasil

A luta pela agroecologia e por uma alimentação saudável foi uma das frentes de trabalho do Greenpeace em 2023

2023 está quase terminando e não poderíamos encerrar este ano sem fazer um balanço dos principais marcos do Greenpeace Brasil. As palavras que definem esses 12 meses são: esperança e superação. Abraçados a elas conseguimos passar pelos desafios, transformando-os em oportunidades e vitórias para o meio ambiente. Mais do que enfrentar as trincheiras da vida, passamos a observar que sempre haverá caminhos possíveis. E graças ao ativismo e à cada pessoa que deposita a sua confiança nessa organização ou em uma causa para chamar de sua. 

Conseguimos atingir resultados relevantes, contribuir para a transformação de vidas e chamar atenção para a importância de construir um mundo mais verde e justo, sempre de mãos dadas com uma rede que não mede esforços em doar tempo, voz e recursos para que a gente possa atuar na defesa do nosso planeta. Assista ao vídeo da nossa  Diretora Executiva, Carolina Pasquali, e confira um pouco da nossa trajetória em 2023.

Os eventos extremos, com chuvas no Sul do país, seca no Norte que atingiu comunidades inteiras na Amazônia e uma onda de calor que elevou os termômetros nos mostraram a urgência do que vivemos e a necessidade de agirmos já. Este 2023 evidenciou ainda mais a capacidade que esta organização tem de mobilizar pessoas para o bem, para o que é correto e necessário.

E o Greenpeace, atento e mobilizado, agiu. Doamos toneladas de suprimentos às comunidades afetadas pela seca na Amazônia, lutamos contra o PL do Veneno; pressionamos governos e empresas contra o modelo predatório de exploração de petróleo, auxiliamos na formação de movimentos de juventude para atuarem demandando planos de resposta à crise climática. Também fizemos uma histórica campanha ​contra o garimpo em terras indígenas, atuamos contra o marco temporal e lançamos um filme que mostra a potência​ da agroecologia. Esses são alguns dos destaques que podemos citar aqui.

Também marcamos presença na COP 28, em Dubai, pressionando os países a ajustarem seus compromissos em relação ao Acordo de Paris para que a meta de limitar o aquecimento global a 1.5ºC se mantenha viável. Não nos cansaremos e continuaremos pedindo a eliminação dos combustíveis fósseis, apesar de entendermos que o passo rumo à transição deve ser levado em consideração. 

Junto aos povos indígenas, lutamos contra o Marco Temporal e as tentativas de liberar as Terras Indígenas para exploração econômica

Escrever essa retrospectiva nos lembra, mais uma vez,  da nossa missão e valores e nos leva a repactuar, diante das nossas audiências, o propósito de proteger os ecossistemas e a biodiversidade em todas as suas formas e promover soluções sustentáveis junto à sociedade.

É com as pessoas que queremos continuar construindo um futuro verde, justo e diverso, afinal vocês nos mostram que sim, há caminhos possíveis. Por isso, agradecemos a vocês que estiveram conosco e, incansavelmente, lutaram por melhores condições para o Brasil. 

Obrigada pela parceria e contamos com você para, em união, fazermos de 2024 um ano de mudanças concretas pelo planeta. 

Equipe Greenpeace Brasil 

Delegação do Greenpeace na COP28 em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos pediu pelo fim dos combustíveis fósseis

O Rio Grande do Sul enfrenta uma tragédia climática sem precedentes, com mais de 1 milhão de pessoas diretamente impactadas pelas fortes chuvas. Nossa campanha está destinando recursos para a compra e entrega de suprimentos emergenciais e apoiando cozinhas solidárias. Precisamos da sua solidariedade nesse momento tão crítico. Clique abaixo e doe agora.